4 Dicas incríveis para estudar para o concurso do TRF4!

Muitos estão numa corrida contra o tempo por causa do edital do concurso TRF 4 que foi publicado. A banca escolhida foi a Fundação Carlos Chagas (FCC) já bastante conhecida pelos concurseiros. O concurso vai abranger  os 3 estados da região Sul do país: Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. Há vagas para o cargo de analista (que exige nível superior) e para o cargo de técnico (que precisa apenas ter nível médio).
                                                           QUER ESTUDAR COM OS MELHORES PROFESSORES? CLIQUE AQUI!

Para começar a se preparar, o primeiro passo é ler o edital com atenção, especialmente os assuntos que serão cobrados, a quantidade de questões de cada disciplina e a pontuação. E é preciso ir além. Para isso, vamos agora oferecer algumas dicas para ajudá-lo a estudar para o concurso do TRF 4.

4 dicas incríveis para estudar para o concurso do TRF 4

1. Conheça a banca
A banca FCC há muito tempo não é mais aquela que pede apenas letra da lei. Tornou-se uma prova mais elaborada e que exige um certo nível de conhecimento. Por exemplo, a parte de Raciocínio Lógico da FCC mistura lógica com matemática, por isso, a forma de estudar deve focar nesses dois conhecimentos. Para a parte jurídica, mesmo para técnico, saber a jurisprudência também é essencial para sair na frente.

2. Dê um foco maior em português
Entre as disciplinas básicas que serão cobradas para todos os cargos, a que vai ter o maior número de questões é português. Para analista, por exemplo, das 20 questões de conhecimentos gerais, 16 serão de português. Para alguns cargos de técnico, serão 10 questões, mas ainda assim supera o número de questões das outras matérias de conhecimentos gerais.

3. Fique de olho na pontuação
Outra coisa que você deve levar em consideração é a pontuação das questões de cada matéria. Para as questões de Conhecimentos Gerais, a pontuação será de 1 ponto para cada questão, já para as de Conhecimentos Específicos, cada questão valerá 2 pontos. Para cada cargo serão 50 questões, sendo 20 de Conhecimentos Gerais, valendo 20 pontos e 30 de Conhecimentos Específicos, valendo um total de 60 pontos. Portanto, se você não tiver muito tempo, vale a pena focar um pouco mais nos Conhecimentos Específicos.

4. Pense em deixar alguma matéria de lado
Só faça isso se você realmente não tiver tempo de estudar tudo. Se acordo com o edital, “considerar-se-a habilitado o candidato que obtiver, simultaneamente, no mínimo, 50% de acerto na prova de Conhecimentos Gerais e, no mínimo, 50% de acerto na prova de Conhecimentos Específicos". Sendo assim, você não precisa pontuar em todas as disciplinas, mas é preciso ter cuidado com as escolhas.

Por exemplo, a prova de Conhecimentos Gerais consta de 20 questões, no caso de Analista, 16 são de português e 4 de raciocínio lógico-matemático. Então, acertando 10 questões de português já será o suficiente para não ser eliminado nessa parte da prova objetiva. Porém, a ideia é que você faça o maior número de pontos possível para que possa alcançar a tão desejada vaga.

Tem mais alguma dica de como estudar para o TRF 4? Comenta aqui pra gente como está sendo a sua preparação! 

Calila Galvão

Calila Galvão, redatora freelancer e graduada em fisioterapia. Concurseira desde 2013 e aprovada no concurso de Bombeiro Militar da Bahia.

Carregando...