Concurso da PM-AM deve sair ainda no 1º semestre de 2019

A crise de profissionais na Polícia Militar do Amazonas revela a necessidade emergencial de um concurso para ampliar o número de servidores na PM-AM. É por isso que já estão avançando os trâmites para a realização o certame ainda no primeiro semestre deste ano de 2019. Segundo informações de especialistas na área, o que falta é apenas a escolha da banca organizadora. Assim que esse impasse for resolvido, não demorará a sair o edital, que já é tão aguardado por cidadãos não só do Amazonas, mas de todo o País, visto os benefícios do cargo. O que já se sabe, porém, é que o concurso disponibilizará 661 vagas, distribuídas nos cargos de oficial de saúde, cabo especialista e soldado para atender a demanda já bastante defasada da instituição.

Distribuição das vagas

  • 20 serão para oficial de saúde - aluno oficial de saúde,
  • 20 para cabo especialista de música - aluno cabo,
  • 20 para cabo especialista de saúde - aluno cabo
  • 601 para soldado combatente - aluno soldado.

Conforme o que foi sondado, o posto de soldado é voltado aos profissionais com ensino médio completo. Já o de oficial, poderá exigir nível médio ou superior, dependerá apenas da área a ser escolhida pelo candidato. Para cabo, o nível de escolaridade ainda é um mistério.

Embora a banca ainda seja uma incógnita, a comissão organizadora, por sua vez, já está bem definida.  Ela será presidida pelo coronel Ronaldo Negreiros da Silva e terá como vice, o coronel Cheyenne Anute de Lima.

Dica de ouro: Se essa vaga é tudo o que você sempre sonhou. Se usar a farda da PM está entre seus desejos, então comece a estudar agora. Sem procrastinações, pois o edital já está batendo à porta e você precisa estar preparado para quando ele chegar.

O que houve no último concurso da PM-AM?

Já faz tempo, muito tempo. A última vez que a Polícia Militar do Amazonas abriu um concurso foi lá em 2011. Sim, há quase uma década. Já passou da hora de ter um certame novamente, não é?

Naquela época, foram abertas mais de 2,4 mil vagas em todo o estado. Desse montante, mais de 2 mil foram só para soldados, o restante foi dividido em 29 para praça especialista, 39 para oficial de saúde e 405 para oficial combatente. Em 2011, a banca foi a Fundação Instituto Superior de Administração (Isae), será que isso irá se repetir agora em 2019? Fica a pergunta no ar.

Para relembrar....

No último processo seletivo, os cargos variaram entre nível médio e superior. Em relação às remunerações, os salários iniciavam em R$ 1.104,81 e podiam chegar até R$ 3.600,40. Os candidatos tiveram que realizar a prova objetiva em 13 cidades do Estado. Foram elas: Barcelos, Boca do Acre, Coari, Eirunepé, Humaitá, Itacoatiara, Lábrea, Manaus, Manacapuru, Parintins, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga e Tefé.

Vale frisar que os candidatos foram submetidos não somente a prova de conhecimentos, mas também inspeção de saúde, teste de aptidão física, avaliação psicológica, apresentação de documentos, curso de formação e investigação social, funcional, cível e criminal.

Está ansioso por esse concurso? Com certeza tem mais concurseiros assim como você. Compartilhe a notícia

Cris Güetter

Cris Güetter é jornalista, formada pela Universidade Paranaense desde 2009. Tem em sua essência o jornalismo impresso; enraizado em seu DNA. Já atuou como repórter, editora, chefe de redação e como diretora de conteúdo numa agência de marketing digital. É apaixonada por cinema, viciada sem chances de reabilitação em viagens e defensora convicta de que trilha sonora é essencial. Agora, seu foco é informar sobre o universo dos concursos! 

Carregando...