Como o cérebro aprende e como utilizar isso para os concursos?

Muitas vezes, quem é estudante, não se atenta muito para entender como a nosso cérebro aprende. Fica apenas lendo as apostilas, assistindo às videoaulas e resolvendo questões. Não estamos dizendo que isso é pouca coisa, mas você já parou para pensar que o seu desempenho nos estudos poderia ser melhor se você compreendesse bem como o cérebro funciona? Fazendo uma analogia, é como se você não precisasse decorar a fórmula matemática. Se o professor ensinar como chegar nela, de maneira lógica, dificilmente você esquecerá. Isso acontece porque houve o aprendizado, você entendeu o “porquê”. Quer saber mais sobre como a nossa mente funciona e melhorar o seu aprendizado nos estudos para concursos? Então, leia oi texto até o final!

Quais as funções do nosso cérebro?

O nosso cérebro é dividido em lobos ou partes. O lobo frontal é a responsável pela nossa memória de trabalho, ou seja, a responsável por trazer informações da memória de longo prazo quando ela for necessária para realizar alguma tarefa. A memória de longo prazo, aquela que guarda as informações que precisamos usar para o dia da prova, fica localizada nos lobos parietais, aqueles que ficam nas laterais esquerda e direita da mente. Todas essas partes estão conectadas por meio de ligações neurais, conexões que fazem com que uma informação se conecte a outra como ruas de uma cidade.

De que forma o cérebro aprende?

No momento em que recebemos estímulos externos, por exemplo ao assistir uma aula, estamos recebendo estímulos visuais e auditivos. Eles entram no lobo frontal e se conectam com informações já existentes no restante do cérebro. Quanto mais ocorrer a repetição desses estímulos, a conexão entre essas informações fica cada vez mais forte. Com o passar do tempo o cérebro começa a entender que aquelas informações que foram lidas, ouvidas e assistidas repetidas vezes, devem permanecer na mente. Então, ele transforma esses dados em memória de longo prazo. Essa é uma etapa muito importante, pois é a partir dela que a sua memória de trabalho está livre para receber novas informações. Que, posteriormente, são transformadas em memória de longo prazo. Pense como o nosso cérebro pensa: se aquela informação não precisará ser mais utilizada, por que ela deve ser armazenada e ocupar espaço na memória? É por isso que o processo da repetição é importante. O nosso cérebro é uma máquina extremamente inteligente.

Preciso fazer resumos?

Bom, se a nossa mente aprende por repetição, o mais lógico seria fazer resumos e revisar aquele conteúdo periodicamente. Só que o seu cérebro não é igual ao de todo mundo, aliás, todos somos diferentes. De nada adianta fazer resumos se você não gosta de fazer e não pensa em utilizá-los novamente. Dessa forma, você só vai adicionar mais uma coisa que não quer à sua rotina, algo que pode ser sacrificante e levá-lo para bem longe dos estudos e do seu objetivo de ser um servidor público. Entender como o cérebro aprende é muito importante e podemos concluir que a repetição é uma das chaves para o sucesso. Você deve usar essa informação e adaptá-la à sua forma de estudo. Quer receber mais dicas como essa e melhorar o seu desempenho nos estudos para concurso? Assine a nossa newsletter!
Carregando...